20 DE SETEMBRO DE 2019

Ensaio de futurologia V


Ponto de Vista do Batista
12 de julho de 2019


O vaso sanitário, como conhecido, talvez seja a invenção mais significativa dentro do conceito de civilização, mais que todas conquistas posteriores, pois é ele que nos afasta da barbárie, ainda que a violência dela nos aproxime muitas vezes. Por essa razão, esperava-se que sua reinvenção, aperfeiçoando-se suas funções higiênico-sanitárias, despertasse mais atenção da mídia. Mas, não foi isso que aconteceu. O novo vaso sanitário foi divulgado como coisa banal, sem qualquer importância para a humanidade quando, na verdade, ele poderá dar outra direção para as condições sanitárias do mundo. O saneamento básico ficará mais barato, poderá ser levado a todas as moradias e deverá ter menos má vontade política sobre si como obra enterrada e fora do campo visual do público. O lado perverso da questão é que a indústria do saneamento poderá ser reduzida ao mínimo.

De sua industrialização e aplicação pelo poder público, ações desejadas e, desde já, exigidas pelo bom senso, pode-se esperar o fim do esgoto a céu aberto, fossas precárias e toda sorte de inconveniências que agridem a saúde humana e provocam tantas mortes prematuras, em todo o mundo. Por fazer o saneamento na raiz, no início do problema, dispensando-se rede e estação de tratamento de esgotos, poderá haver grande economia de recursos, mas o maior benefício poderá ser acarretado ao meio ambiente, onde não existe o tratamento e os dejetos são, diretamente, lançados em cursos d’água. Mas, como já foi dito, parece que o fato contraria muitos interesses, o que determina seu esquecimento ou varrição para debaixo do tapete. Nem a fama do Bill Gates foi capaz de sensibilizar profissionais na divulgação do fato. Até, no Google, onde quase tudo está registrado, é difícil encontrar notícia sobre o assunto, exceto com relação ao anúncio do Bill Gates, que teria determinado pesquisas para a “reinvenção” do vaso sanitário.

Quanto ao lançamento, em evento na China, há que pesquisar em inglês, para se encontrar alguma coisa! Ainda na área de higiene e limpeza, pode-se esperar outra grande revolução para dentro de alguns anos, se persistirem as tendências atuais. Ainda de forma incipiente, sob a iniciativa de alguns, a reciclagem promete se transformar num grande ramo industrial, para o qual nada se perderá, porém tudo se transformará. A pressão pela máxima preservação da natureza e dos seus recursos, de um lado, e a imperiosa e mais racional destinação do lixo produzido, de outro, determinarão o reaproveitamento ou reciclagem de todo material rejeitado. Na prática, será o fim do lixo, assim hoje conhecido, ou sua redução ao mínimo. Dá para perceber que a consequência imediata poderá ser o desmantelamento da estrutura de limpeza pública nas administrações municipais; isso porque, sendo o material descartado a matéria prima da indústria da reciclagem, caberá a esta a coleta do hoje considerado lixo, produzido nas residências e nas vias públicas.

Forçosamente, haverá uma inversão na remuneração em torno do destino de todo o material, pois ao invés de receber da administração pública, como hoje ocorre com as empresas terceirizadas da limpeza urbana, as futuras empresas pagarão à administração pública; sem emprego de dinheiro, para reduzir as chances de corrupção. Mediante contrato em que não entrará dinheiro, as empresas do setor pagarão pelo material recolhido (incluindo-se entulho) com prestação de serviço, na manutenção da limpeza das vias públicas, limpeza dos cursos d’água no perímetro urbano, manutenção de jardins e poda de árvores. O descarte de materiais específicos, como os eletro e eletrônicos, por exemplo, poderá ser feito por livre acordo entre descartador e empresa recolhedora. Considerando-se que a indústria da reciclagem muito necessitará de matéria prima, dela se poderá esperar o máximo empenho na manutenção da limpeza dos núcleos urbanos. Se assim realizar-se, o poder  público se livrará de uma grande responsabilidade, economizará recursos, enquanto os cidadãos terão suas residências em localidades mais aprazíveis, mais limpas.


Veja mais


Ponto de Vista do Batista
20 de set de 2019
Desmazelo cultural...

Ponto de Vista do Batista
13 de set de 2019
Tragédia na ponte...
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS