10 DE DEZEMBRO DE 2019

Primeira casa de Bento Rodrigues começa a ser construída após três anos e oito meses da tragédia de Fundão


Mariana
02 de agosto de 2019
Crédito: Michelle Borges

Por Michelle Borges

Mais de três anos e oito meses após o rompimento da barragem de Fundão, a Fundação Renova deu início, tarde da segunda-feira (29) a construção de 395 casas em Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, distritos de Mariana atingidos pela lama. Para celebrar o momento, a Fundação realizou um evento em Lavoura, onde está sendo reconstruído o distrito de Bento Rodrigues. Durante o encontro, foi assinado o contrato com a empresa HTB, que é a responsável pela construção de residências e bens públicos do distrito.

O diretor presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, falou sobre a morosidade do reassentamento, destacando que é um processo participativo e de grande aprendizado coletivo. “Este é um processo participativo em toda sua dimensão, principalmente na definição das diretrizes de como o reassentamento tem que ser feito, pois não temos nenhum paralelo de referência mundial em que as pessoas participam integralmente. É um processo tenso, que se origina de uma situação muito difícil, mas de grande aprendizado”, pontuou Waack.

O promotor do Ministério Público de Mariana, Guilherme Meneghin, ressaltou que não foi um processo fácil, mas que o início das obras é uma conquista. “A gente fica feliz por um lado com esse momento, mas é muito bom recordar que não é fruto de boa vontade das empresas, pelo contrário. Por traz desse evento tem muito luta e muitas decisões judiciais. As coisas estão andando, mas poderia ter sido muito melhor se houvesse mais honestidade e mais boa vontade por parte daqueles que cometeram o maior crime ambiental da nossa história”, destacou o Meneghin.

No evento, Hedine José da Silva, um dos atingidos em Bento Rodrigues, pôde assentar o primeiro tijolo da sua residência em um ato simbólico, que marcou o início das construções das casas. Ele não quis dar entrevista, mas o Zezinho do Bento, que representa os atingidos e acompanha as obras desde o início, falou sobre o lançamento. “Eu queria que esse momento estivesse acontecido há um ano, como era o previsto. Pois já são quase quatro anos e até hoje nenhuma casa. Mas está bom assim mesmo, o importante é sair e estamos felizes. Eu vou continuar acompanhando e cobrando para que tudo saia como a comunidade quer”, garantiu Zezinho.

Paracatu

Já os moradores de Pacatu de Baixo, acompanharam, também na segunda-feira (29) a assinatura do contrato com a Andrade Gutierrez, construtora responsável pelas obras de reassentamento do distrito.

Desde junho, vem sendo realizada a supressão vegetal do terreno. De acordo com a Fundação Renova, o próximo passo será a abertura de ruas, para que sejam possíveis visitas ao terreno com o objetivo de reconhecimento do lote e definição da posição das casas.

Mais de quatro mil empregos

De acordo com a Fundação Renova, a reconstrução dos dois distritos vai gerar um total de quatro mil empregos no pico das obras. O prefeito de Mariana, Duarte Júnior, enfatizou que a geração de emprego vai mudar a realidade da cidade. “Desde 2015 tivemos uma grande queda em relação a geração de emprego, chegamos a ter 26% de desempregados. Com essas oportunidades temos certeza que a cidade está voltando a sua realidade, pois isso diminuiu o índice de criminalidade e as pessoas vão depender menos do poder público com o aluguel social e cesta básica. Tudo isso é a peça de uma engrenagem que vai fortalecer a cidade. Por isso, temos cobrado que essa oportunidade seja dada ao marianenese que tem sofrido tanto com essa tragédia”, comemorou Duarte.

Partes dessas vagas já estão sendo disponibilizadas rotineiramente pelo SINE Mariana.

Prazos e multas

A Fundação Renova tem até o dia 27 de agosto de 2020 para entregar as 395 residências nos dois distritos. Caso o prazo não seja cumprido, a Vale, Samarco e a BHP Billiton, terão que pagar multa de um milhão de reais por dia de atraso. Esse recurso será destinado aos atingidos. As empresas chegaram a entrar com recursos na justiça para adiar a data, mas no momento o processo está suspenso.

Álbum de Fotos

Veja mais

















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS