16 DE SETEMBRO DE 2019

Produtores rurais de Barra Longa participam de capacitação para cuidar do rebanho leiteiro


Mariana
23 de agosto de 2019
Crédito: Kíria Ribeiro

Curso de Manejo Sanitário de Bovinos discutiu estratégias de melhorias da sanidade dos animais em áreas impactadas

Produtores rurais da comunidade de Mandioca, no distrito de Gesteira, em Barra Longa (MG), participaram nos dias 19 e 20 de agosto do curso Manejo Sanitário de Bovinos. A capacitação, fruto da parceria entre a Fundação Renova e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), faz parte das ações do Programa de Retomada das Atividades Agropecuárias, que tem como objetivo o desenvolvimento rural sustentável dos territórios atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

O produtor Alvito Cota, anfitrião do curso, aproveitou o momento para trocar experiências com os demais participantes, por meio do compartilhamento de técnicas e estratégias que já utiliza em sua propriedade. “Gostei muito de ter recebido a turma aqui em minha propriedade e gostei do que vivenciei no curso. Na verdade, foi uma troca sadia de informações sobre como cuidamos da saúde do nosso gado. Eu preciso sempre me aprimorar e momentos assim nos ajudam a pensar em mais ideias para colocá-las em prática no dia a dia”, diz Alvito Cota.

Segundo a produtora Neuza Silva, a sanidade do rebanho é um dos aspectos mais importantes que precisam ser levados em conta na criação do animal. “Nós, que lidamos com isso todos os dias, sabemos que os cuidados com o gado devem ser prioridade. Estávamos com dificuldade de controlar uma doença que impacta diretamente na produção leiteira. Mas, depois de tudo que vimos e ouvimos nesses dois dias, conseguimos aprender o que fazer diante dessa situação e as formas de tratamento. Foi, de fato, muito produtivo para o trabalho que fazemos”, afirma Neuza Silva.

Realidade compartilhada

Durante o curso, os produtores puderam tirar dúvidas, fazer perguntas e compartilhar conhecimentos sobre os principais temas relacionados ao assunto, como: controle de parasitas, formas de prevenção de doenças que atingem o rebanho leiteiro, opções de vacinação e higiene dos animais e das instalações.

“A parceria com a Fundação Renova é uma ferramenta importante de consolidação dos trabalhos do campo com os produtores rurais. Foi importante conversarmos sobre os cuidados na criação de gado leiteiro, pois é a principal fonte de renda de muitos que participaram do curso. Precisamos, também, ter consciência de que, com base no manejo preventivo, é possível promover a saúde do rebanho, antecipar possíveis problemas e produzir leite de alta qualidade”, explica Manoel Morais, instrutor da Emater que ministrou o curso.

De acordo com o especialista da equipe de Uso Sustentável da Terra (UST) da Fundação Renova, Gabriel Kruschewsky, nos próximos meses, novas turmas de capacitações gratuitas serão formadas em outros municípios mineiros. “Já estamos trabalhando em um cronograma de execução dos cursos. Cidades como Mariana, Santa Cruz do Escalvado, Rio Doce e Ponte Nova também receberão a capacitação, visando alinhar a produção diária, já feita pelos produtores rurais, com técnicas de manejo produtivo. Acreditamos que os homens e as mulheres do campo são os protagonistas do processo de recuperação de suas propriedades rurais e na construção coletiva a partir da realidade vivenciada no dia a dia.”

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar, com autonomia técnica, administrativa e financeira, os programas e ações de reparação e compensação socioeconômica e socioambiental para recuperar, remediar e reparar os impactos gerados a partir do rompimento da Barragem de Fundão, com transparência, legitimidade e senso de urgência.

A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.


Veja mais

















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS