25 DE SETEMBRO DE 2018

Único Salvador


Coluna do Evangélico
06 de setembro de 2018


Muitas Coisas aconteceram naquele dia em que Jesus foi preso no Jardim de Getsêmani. Momentos antes da prisão Ele havia se reunido com seus doze apóstolos em um aposento chamado cenáculo, em Jerusalém, onde participaram da última ceia. Como relatam os evangelhos, era véspera de um grande sábado. Possivelmente estariam os judeus comemorando o ano sabático ou o ano do jubileu. Como exemplo de humildade, Jesus, antes da ceia, lavou os pés dos discípulos, e, sabendo haver chegado à reta final de seu ministério terreno passou a fazer um resumo de todo seu ensinamento dizendo: “Quem crê em mim, crê, não em mim, mas naquele que me enviou. Quem vê a mim, vê aquele que me enviou, Eu e o Pai somos um e ninguém vem ao Pai senão por mim. Eu sou o Caminho a Verdade e a Vida. Eu vim como luz para o mundo a fim de que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo porque eu não vim para julgar o mundo, vim para salvá-lo. Quem rejeita as minhas palavras tem quem o julgue: a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia. Eu não tenho falado de mim mesmo, mas o Pai que me enviou tem prescrito o que devo dizer, o que anunciar, o que ensinar. Eu sei que o seu mandamento é a vida eterna. As coisas portanto que eu falo, como o Pai me tem dito assim falo” (Jo 12:44-50).

Aprende-se muito sobre Jesus dando atenção às suas palavras neste contexto que precedeu à última ceia. Ele é o Salvador único e suficiente. Humilde, amoroso e desprendido. Desprendido ao ponto de entregar a sua própria vida para a salvação do homem. Ele informou que não veio para julgar mas para salvar. É o único salvador que desceu do céu, que veio da parte do Pai, portanto o único verdadeiro redentor do homem perdido. Todos passarão por um julgamento divino, mas Deus, tendo amado profundamente o homem e conhecendo sua condição de pecador providenciou a vinda de seu Filho Jesus Cristo como meio de recuperação da humanidade. Deus odeia o pecado mas ama o pecador. O objetivo de Deus ao enviar Jesus Cristo a este mundo foi resgatar todas as pessoas para a vida eterna. Jesus dá vários testemunhos sobre vida eterna em seus ensinamentos. Não só dela dá testemunhos como a coloca à disposição de todo aquele que dela queira desfrutar. A vida eterna é promessa de Deus para todo aquele que reconhecendo-se pecador, arrepende-se de seus pecados, e coloca a sua confiança única e exclusivamente no sacrifício de Cristo na cruz do calvário. O sangue de Jesus derramado na cruz do calvário é o único meio de salvação do homem. Jesus derramou seu sangue ali para pagar os pecados de todos. Basta crer nisto que a Bíblia diz e observar os ensinamentos de Cristo, seguindo-os, para ser salvo para a vida eterna.

 Amar a Cristo e respeitar os seus ensinamentos e a sua doutrina é fazer a vontade daquele que O enviou. É estar de acordo com a vontade de Deus. Jesus não faz acepção de pessoas. A salvação que Ele oferece é de graça e está à disposição de todo aquele que crer no seu nome e crer que Ele é o Filho de Deus. Ele sempre está pronto para perdoar aquele que para Ele se volta arrependido. Jesus é o Salvador amoroso em quem vale a pena confiar. Experimente o amor de Cristo em sua vida. Com certeza você não se arrependerá.

Veja mais


Coluna do Evangélico
21 de set de 2018
Questões políticas...










QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS