24 DE JANEIRO DE 2020

Aparecida, a Senhora dos Milagres


A cidade e Eu
11 de outubro de 2019


FELIZ coincidência, o nosso jornal “O Liberal” circulando, há muitos anos, coincidindo, neste sábado, com o dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A senhora dos milagres, assim definida por Rodrigo Alvarez, um dos maiores repórteres da televisão brasileira, em nível internacional, e, autor de três livros sobre a mãe do Salvador: Maria, Aparecida e Milagres, sequenciados pelos títulos: Jesus, Madalena!

MILAGRE é um sinal que demonstra a onipotência divina e que muitas vezes também confirma uma missão conferida por Deus a um enviado seu. O Antigo Testamento narra uma série de milagres ocorridos no êxodo e também pelas mãos dos profetas Elias e Eliseu. Os inúmeros milagres feitos por Jesus são inseparáveis de sua missão: dão testemunho de sua divindade e de sua qualidade de Messias (Jo 3.2). Jesus sempre exigiu a fé antes de qualquer milagre (Mt 13.58), mas, por outro lado, serve-se dos milagres para despertar a fé (Jo 2,11). Os milagres significam que o reino de Deus está presente (Lc 11,20) trazendo para a humanidade a libertação do mal mais profundo, o pecado, origem de todos os males, assim está escrito na Bíblia.

O que mais me atrai, entretanto, neste sábado, marcadamente Mariano, é a senhora dos Milagres, que em 1717 foi pescada, a cabeça separada do corpo, quando moradores da Vila de Guaratinguetá receberam ordens oficiais para colocar um exemplar de todas as espécies de peixes, que houvessem no rio Paraíba do Sul, na mesa do Governador.

Nossa cidade de Itabirito ostenta com orgulho, devoção e carinho uma das mais preciosas construções típicas que abrigam, desde o início do século XVIII, a paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, portanto há mais de 270 anos de sua instalação, na parte alta da cidade.

Chamaram-me a atenção as histórias reais sobre os acontecimentos extraordinários atribuídos à intervenção de Nossa Senhora Aparecida, descritas por Rodrigo Alvarez, no livro intitulado Milagres, quando apresenta “A Cura de um menino paralítico”, Sebastião de Paula, que pagou sua promessa pedindo esmola de porta em porta e nas ruas.

EM SUMA, a intervenção da mãe do Salvador, que nas Bodas de Caná advertiu aos discípulos que fizessem o que Ele, Jesus, dissesse, demonstra a preocupação dela pelas pessoas necessitadas, e, o milagre aconteceu com a transformação da água em saboroso vinho, conforme exclamaram os convidados presentes.

O Santuário de Aparecida, hoje, parece-me, que em dimensões físicas só é superado pela Basílica de São Pedro, em Roma. Milhares de fiéis de todo o Brasil, no sábado, encontram-se, em numerosas caravanas de fé, lá, presentes, para cultuar a santa da maior devoção brasileira: A Senhora dos Milagres! Sua imagem, que foi quebrada e recuperada, está implantada e tatuada nos corações dos brasileiros. É a padroeira permanente do Brasil. Nossa mãe e advogada junto ao supremo Julgador, Deus.

Veja mais


A cidade e Eu
21 de jan de 2020
Juízes não aceitam mordaça...

A cidade e Eu
14 de jan de 2020
A vitória começa pela palavra...












QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS