21 DE NOVEMBRO DE 2019

Desvendando a Política - O fenômeno da opinião pública


Carta aos Tempos
18 de outubro de 2019


A opinião pública é um fenômeno antigo na política, variando apenas no meio de transmissão. Assim, nos tempos antigos eram diversas as formas de manifestação, podendo ser pela religião, pela arte, por textos ou imagens desenhados em muros e locais públicos (hoje chamamos de “pichações”), por panfletos manuscritos ou impressos, por livros, por falas ao vivo ou gravadas, entre outros meios.

O que se busca nas manifestações dirigidas a um público geral (que pode estar presente no ato ou de modo virtual) é influenciar os acontecimentos políticos, pois entende-se que a opinião pública impacta nos agentes políticos, mesmo os mais poderosos. E, de fato, é comum na história a existência de um tipo de liderança política que busca a aprovação imediata da opinião pública, sendo identificada em diversas épocas por nomes como “tirano”, “democrata”, “populista”, “líder das massas”, entre outros.

Na relação entre líderes e liderados a opinião pública tem papel central, pois a liderança procura se apoderar dos meios existentes para fazer chegar aos liderados suas palavras e crenças. Deste modo, o que o líder procura é monopolizar esses meios, evitando que outras pessoas, especialmente seus opositores, tenham acesso mais direto às massas. Um meio muito utilizado na história é simplesmente misturar fé religiosa com política e assim o líder político é, também, uma liderança religiosa. E nos cultos religiosos, sempre acompanhados por milhares de pessoas, o misto de liderança religiosa e política monopoliza a fala e transmite suas crenças e mensagens. E deve ser lembrado que ainda hoje existe essa forma de liderança.

No século XIX foi a página impressa (através de jornais, panfletos e livros) que predominou como o principal meio de transmissão de valores para a opinião pública e mudou profundamente a política. Lideranças que tinham, literalmente, o dom da palavra, elas conseguiam imprimir sua vontade às massas por meio das páginas impressas. E assim foi surgindo um novo poder nas democracias de massas, chamado de quarto poder”, ou seja, a imprensa escrita.

No século XX a imprensa escrita continuou exercendo grande poder na transmissão de valores e credos para a opinião pública, mas em meados do século teve que dividir esse poder para os rádios (jornais falados) e depois para as televisões (telejornalismo). O quarto poder se tornou mais diversificado e foi muito comum que grandes empresas de telecomunicações procurassem dominar esses três tipos de jornalismo.

Mas o final do século XX já indicava o surgimento de uma nova forma de transmissão de valores e credos para a opinião pública e ela se efetivou no atual século por meio dos dispositivos móveis de telefonia, popularmente chamados de “smartphones”. Com eles uma nova forma de relacionamento social se firmou, conhecida como “redes sociais”. As redes sociais dominam, hoje, as atenções do meio político e são cada vez mais influentes, e estão dividindo espaço e influências com o minguante quarto poder. Milhares de indivíduos estão usando seus smartphones e as redes sociais e, portanto, estão divulgando ideias e valores em diferentes meios de expressão (pela escrita, pelas imagens, pelos vídeos, pelas gravações de voz etc.). A opinião pública está, hoje, muito mais intensa e disputada e sua influência no meio político nunca foi tão poderosa e, ao mesmo tempo, incontrolável. A institucionalidade política, mundo afora, está com muitas dificuldades para lidar com esse novo fenômeno e não chega a ser surpresa assistir manifestações desse meio em favor de uma maior censura nas redes sociais. O objetivo, certamente, é recuperar um controle perdido e que está, a cada dia, mais distante de ser recuperado em uma sociedade democrática, de fato e de direito.

*Cientista Político/ Diretor de GIGA Instituto de Pesquisa/ Professor de Relações Internacionais do IBMEC-MG/ Professor de Administração Pública da UFOP

Veja mais


Carta aos Tempos
19 de nov de 2019
A pós-mineração e geo-parques...

Carta aos Tempos
14 de nov de 2019
Carta Aberta à Comunidade...















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS