19 DE NOVEMBRO DE 2019

Oh Tempos, Oh Corrupção


A cidade e Eu
05 de novembro de 2019


O MAIS VERSÁTIL e completo advogado do Império Romano, após assumir, ainda jovem, a defesa de Sexto Rócio, acusado de parricídio (assassino do próprio pai!), e tendo absolvido seu cliente, sofreu perseguições, tendo de deixar Roma porque os derrotados queriam vingança.

Entre outras contendas jurídicas nas quais envolveu profissionalmente, denunciou Lúcio Sérgio Catilina, por seus atos de corrupção. Daí surgiram na literatura romana, as “Catilinárias”, pronunciadas com veemência, sabedoria e destemor (63 a.C.), verdadeiras pérolas de retórica parlamentar.

NÃO POSSO saltar as memoráveis palavras deste orador, considerado “A voz da república”, quando, da tribuna assim desafiou seu oponente alinhado com os interesses dos inimigos de Roma:

“Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo a tua loucura há de zombar de nós? A que extremos se há de precipitar a tua desenfreada audácia? Nem a guarda do Palatino, nem a ronda noturna da cidade, nem o temor do povo, nem a afluência de todos os homens de bem, nem este local tão protegido para a reunião do Senado, nem a expressão do voto destas pessoas, nada disso conseguiu perturbar-te? Não te dás conta que os teus planos foram descobertos? Não vês que a tua conspiração a têm já dominada todos estes que a conhecem? Quem, dentre nós, pensas tu que ignora o que fizeste na noite passada e na precedente, onde estiveste, com quem te encontraste, que decisão tomaste? Oh tempos, oh costumes”.

Cícero, após desentender com Marco Antônio, Otaviano e Lépido, selou seu destino de advogado, desafiando-os sem medo, e, por isso foi capturado, tendo sido decapitado, vergonhosamente. Suas mãos foram decepadas porque haviam escrito as “Filípicas” contra eles.

Hoje, nós vemos o espetáculo da corrupção que quase enterrou o Brasil no abismo dos crimes monetários, com furtos e roubos de valores monetários astronômicos. A Bandidagem dos homens do “colarinho branco” saqueando os cofres da Nação, sem vergonha, sem pejo, sem remorso, doesse a quem doesse, principalmente a classe mais pobre e humilde.

A Lava Jato está aí para apontar os responsáveis pela corrupção desenfreada. Por isso mesmo está sendo combatida, injustamente, de todas as formas. Lembre-se da PEC 7.596/17, abuso de poder, verdadeiro álibi para corruptos e corruptores.

ENFIM, a máfia que roubou o Brasil tem muito da “Camorra”, da “Cosa Nostra” e da “Nolrangheta” que quase riscou a Itália do Mapa da Europa, pelos saques aos cofres públicos italianos, há anos! Ainda bem que a “Operação Mãos Limpas” italiana, acordou a tempo de frear a roubalheira.

No Brasil, também vítima da bandidagem, celebramos a atuação salvadora da “Lava Jato”, através da intrepidez do jovem e destemido Juiz Sérgio Moro, assessorado por jovens promotores e policiais conscientes de seus deveres pátrios.

Veja mais


A cidade e Eu
12 de nov de 2019
Repúblicas: atual, nova e velha...

A cidade e Eu
25 de out de 2019
Juízes contestam mordaça política...















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS