09 DE AGOSTO DE 2020

Vozes que Cantam aproximam o público do canto coral


Mariana
06 de dezembro de 2019
Crédito: Lucas Mantovani

Mais de 600 coralistas passaram por Mariana e Ouro Preto trazendo músicas nacionais e internacionais para cantar com o público

"Essa apresentação me levou ao céu". "Cantar junto faz que com a música nos transmita coisas boas, acalenta o coração". "Ainda bem que eu saí de casa hoje para ver as apresentações". As várias falas positivas que vieram do público mostraram o quão bem sucedida foi mais uma edição do Encontro de Corais de Ouro Preto e Mariana. Em sua 17ª jornada, o Vozes que Cantam trouxe mais de 600 coralistas ao longo dos seus quatro dias, com apresentações nas duas cidades irmãs, fazendo do canto coral um local de aproximações com diversas culturas.

No palco montado na Praça da Sé, a plateia pode acompanhar uma mistura de idades, cores, temas e origens. Corais de todos os lados de Minas Gerais, em conjunto com alguns de outros estados, performaram músicas brasileiras e internacionais. Uma das apresentações que mais engajou o público foi do coral Samba Preto, de Ouro Preto. "O encontro é sempre um motivador para continuarmos com a prática. No nosso coral, que é formado por alunos da nossa escola, trabalhamos com uma perspectiva africana, buscando uma sonoridade mais timbristíca, trazendo sempre o público para cantar junto. Dentro da filosofia africana, o mundo é observado através do sentir. O lugar da razão é mais limitador, com o sentir todo mundo canta junto", comentou a regente do coral, Letícia Afonso.

O evento também serve como catalisador para os corais locais, como é o caso do coral Tom Maior, formado por jovens de Mariana.  "O Encontro abre novas oportunidades, novos horizontes. Criamos uma conexão enorme com outras pessoas, vemos novas músicas para tocar. Inclusive, apresentar aqui em Mariana, em um evento voltado só pra isso, mostra a importância que a cidade vem dando para esta tradição. Minha família veio toda da música, sempre foi uma paixão para mim também", disse Marlon Brandon Sacramento, que está há 7 anos participando do Tom Maior.

Ao final do Encontro de Corais, uma justa homenagem foi prestada a Dom Francisco Barroso Filho, bispo emérito e grande incentivar e responsável pela manutenção da cultura de música sacra em Ouro Preto. Ele foi um dos responsáveis pela criação do coral Coral e Orquestra São Pio X, fundado há 60 anos.

Luzes do Natal - Ao final do 17º Encontro de Corais, as luzes de natal em Mariana foram oficialmente ligadas, dando início a grande programação de natal do município, com eventos todos os dias, e revigorando a esperança dos marianenses. "Temos a certeza que 2020 será um grande ano em Mariana e nós teremos grandes conquistas a partir de nossa união, todos de uma mesma família. Até o final do mês teremos programação para todos os públicos", anunciou o Prefeito de Mariana, Duarte Júnior.

Veja mais













ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS