21 DE FEVEREIRO DE 2020

Baixo estima


Amenidades
14 de fevereiro de 2020


Deve ser uma sensação horrível sofrer de baixo estima. Infelizmente, neste mundo em que estamos vivendo, cada dia mais pessoas sofrem deste mal, que em alguns casos chega a se transformar em doença.

Eu percebo dois sintomas distintos para o mesmo resultado: de um lado, a pessoa que sofre de baixo estima se diminui, tem medo de tudo, anda de cabeça baixa e não encara as pessoas. Do outro lado, acontece o oposto: a pessoa se sente tão prá baixo que tenta compensar, mostrando-se como um super herói. É aquele que sabe tudo, entende de tudo, é o mais inteligente e discute qualquer assunto, com sapiência. Mostra-se também o mais bonito, mais elegante, e fisicamente não perde nem para o Cauã Raymond ou para a Grazy Massafera. Aliás, outra peculiaridade de quem sofre de baixo estima é valorizar exageradamente os seus dotes físicos, tendo-os ou não.

Talvez pela competitividade que impera no mundo, talvez pela necessidade de auto-afirmação, a verdade é que a cada dia aparecem mais pessoas assim. Não conseguem entender que a vida passa rápido e o mundo é enorme, que existe espaço para todos, que os conceitos de feio ou bonito, inteligente ou menos esclarecido, são apenas isto: conceitos. Existem verdadeiros gênios em termos de QI, que não conseguem se realizar profissional ou pessoalmente, e existem pessoas que não possuem tanta capacidade intelectual e se tornam, estes sim, verdadeiros gênios, na vida.

A vida é muito mais do que ser feio ou bonito, inteligente ou “burro”, gordo ou magro. Até porque, convenhamos, para quem tem um mínimo de sensatez e visão de mundo, essas coisas, no passado consideradas tão importantes, praticamente não existem mais. Já se foi o tempo em que existia um padrão único de beleza ou a inteligência de uma pessoa era medida por seus diplomas pregados na parede.

O mundo mudou. Evoluiu. O ser humano evoluído não está preocupado com julgamentos ou avaliações de outro ser humano, mas a vítima de baixo estima não entende isto. Vive tão focada em sua inferioridade, que enxerga tudo de baixo prá cima. Não percebe que não é o outro que o olha de cima, e sim ele que olha para o outro de baixo.

Muito triste isto, são pessoas com visão deturpada, que precisam de tratamento. Os que fazem parte do primeiro grupo são mais fáceis de se curarem, mas o segundo grupo é complicado demais. Acham-se donos da verdade, mas vivem em sofrimento. Se fossem realmente tão superiores, tão melhores do que o resto do mundo e tão certos em tudo, seriam pessoas felizes. Estes, coitados, não aceitam que precisam de ajuda, porque admitir isto seria igualar-se ao resto da humanidade, o que seria inadmissível para os que se julgam deuses. Pobres seres.

Veja mais


Amenidades
30 de jan de 2020
Os especialistas e seus fanatismos...

Amenidades
17 de jan de 2020
Se depender de mim...












ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS