05 DE JUNHO DE 2020

Primeira capela de Minas Gerais, localizada em Mariana, será restaurada


Mariana
09 de março de 2020
Crédito: Eliene Santos

A Prefeitura de Mariana, por meio da Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio, anunciou a restauração integral da Capela de Santo Antônio, que se inicia nesse primeiro semestre. Serão investidos mais de R$ 1,7 milhões no restauro integral da capela e do largo, recurso do PAC Cidades Históricas, através de um projeto desenvolvido pela prefeitura.

O prefeito Duarte Júnior ressaltou a importância dessa obra, principalmente neste ano, em que Mariana celebra os 300 anos do Estado. “O restauro da primeira capela de Minas Gerais é um presente e tanto para os mineiros, em especial para os marianenses, visto que Minas nasceu aqui. A capela tem uma representatividade enorme para a história de Mariana, pois, além de ser a primeira, o local onde ela foi construída, foi celebrada a primeira missa pelo Padre Gonçalves Lopes, no dia 16 de julho de 1696”, destacou Duarte.

SOBRE – A capela foi construída em 1701, em devoção a Nossa Senhora do Carmo, por Salvador Fernandes Furtado, fundador de Mariana, seguindo recomendações do Arcebispado da Bahia, que determinava “espaço livre à frente e nas laterais e localização topográfica destacada em relação às moradias existentes”. Em 1762, teve os retábulos, púlpitos, arco cruzeiro e porta principal vendidos à Ordem Terceira de São Francisco e, em 1768, foi cedida à Irmandade do Rosário, depois de ser erguida a nova matriz, dedicada à Nossa Senhora da Conceição.

A capela permaneceu como local de culto da irmandade do Rosário até 1760, quando esta se juntou às ide São Benedito e Santa Efigênia, decidindo pela construção de um novo templo. Por volta de 1841, foi entregue à Irmandade de Santo Antônio. Sua feição atual data do final do Século XIX.

Veja mais













ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS