02 DE JULHO DE 2020

Pesquisadores da UFOP criam projeto de assistência remota a idosos e cuidadores


Ouro Preto
15 de abril de 2020

O "CuidaIdoso" visa implantar uma rede de apoio e monitoramento desse grupo social

A iniciativa tem como objetivo disponibilizar gratuitamente plataformas computacionais para suporte e orientação durante a pandemia. Estão sendo criados conteúdos bem específicos, como monitoramento físico e psicológico do idoso, além de oferecer orientações on-line e a criação de uma rede de colaboração.

Como interagir – Informações referentes à covid-19, como tratamento e cuidados, podem ser encontradas no site do CuidaIdoso. Há também um blog com postagens sobre diversos temas ligados ao coronavírus, por exemplo sobre como o cuidador de idosos deve atuar nesse momento. Além disso, há uma página que disponibiliza as perguntas mais frequentes sobre o assunto com suas respectivas respostas. De maneira geral, as informações trazem orientações e cuidados importantes a serem tomados durante a pandemia, mas o site é apenas o primeiro passo do projeto.

Geração de dados – A ideia é que essas informações sejam disponibilizadas em tempo real e usadas para a determinação de regiões de risco, para que possam apoiar decisões do sistema de saúde sobre políticas de apoio à população. Além disso, permitirá a conexão entre voluntários, profissionais e pessoas que necessitam de auxílio, criando uma rede de apoio e solidariedade.

Equipe e parceiros – O "CuidaIdoso" é desenvolvido sob a coordenação dos professores da UFOP Saul Delabrida e Andrea Bianchi, ambos do Departamento de Ciências da Computação (Decom), e Cláudia Carneiro, do Departamento de Análises Clínicas (DEACL). Outros parceiros são: Decom (XR4Good - Laboratório de Realidade Estendida para o Bem; Programa de Pós-Graduação em Computação; e professores que atuam no Mestrado Profissional em Instrumentação, Controle e Automação de Processos de Mineração); Escola de Farmácia (Laboratório de Citologia, Programa Âmbar: desafios e ações em saúde da mulher) e o Nupeb (Laboratório de Imunopatologia e programas de pós-graduação em Ciências Biológicas e em Biotecnologia). Além dos três professores, o projeto envolve doze alunos distribuídos na graduação e na pós-graduação em Ciência da Computação, três alunas vinculadas ao curso de Farmácia, um do curso de Medicina e três vinculados aos programas de pós-graduação do Nupeb.

Mais informações sobre o projeto, site e redes sociais podem ser encontradas no link: https://bit.ly/2K8u6Pi

Veja mais













ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS