30 DE MAIO DE 2020

Prefeitura de Mariana investiga suposto desvio de recursos de programa social do Município


Mariana
10 de agosto de 2018


Um suposto desvio de recursos do programa Inclusão Produtiva da Prefeitura de Mariana está sob investigação. O secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania, Juliano Barbosa, esteve na Câmara local e explicou como o caso veio a tona.

Na reunião de vereadores da segunda-feira (6) Juliano esclareceu expôs a situação e o que é feito pelo executivo. “Fui chamado na Secretaria de Fazenda porque eles identificaram uma suposta irregularidade nesses repasses de recurso. O programa é gerido por uma servidora efetiva, que tinha o controle administrativo e financeiro. Todo mecanismo de pagamento era de responsabilidade dela”, explicou. “Ao termos ciência dos fatos, a primeira providencia foi recolher o computador, afastamos provisoriamente a servidora, após identificarmos outros extratos, não só do mês de junho, mas também os extratos de março e abril”, completou.

O secretário disse que as medidas administrativas já foram realizadas e que aguarda apuração dos fatos. A prefeitura divulgou uma nota sobre o assunto, que você lê na íntegra nessa mesma edição.


 

Nota de esclarecimento – supostos desvios do programa Renda Mínima

A Prefeitura de Mariana, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, informa que a servidora pública Vivian Lino foi exonerada de suas funções públicas após acusações de supostos desvios de verba do programa social Inclusão Produtiva.

De acordo com o secretário Juliano Barbosa, após uma reunião com a Secretaria de Fazenda e consideradas alterações inconstantes na folha de pagamento das beneficiárias, a decisão foi tomada para garantir a lisura das investigações.

Outro ponto a esclarecer é o acesso ao programa de envio de "doc" eletrônico ao Banco do Brasil. Como coordenadora do programa, somente a servidora possuía a chave de conectividade, o que permitia o envio de documentação diretamente do seu computador, via sistema, ao Banco responsável pelo pagamento das beneficiárias. Essa ação era pessoal e intransferível, já que a coordenadora tinha essa função enquanto gestora do Programa de Inclusão Produtiva, não tendo o secretário este acesso e tampouco chave de conectividade e login, que era unicamente em nome da servidora.

Foi aberta uma sindicância para apurar o ocorrido e todas as medidas serão tomadas se comprovado os fatos.

Prefeitura Municipal de Mariana

 

Veja mais













ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS