25 DE MAIO DE 2019

Trecho da BR-356 em Itabirito é liberado no sistema Pare e Siga


Itabirito
18 de abril de 2019
Foto: Jornal O Tempo

O trânsito entre os km 37 e 40, na BR-356, que desde o dia 21 de fevereiro vinha sendo realizado no sistema “Pare e Siga”, foi liberado na noite da quarta-feira (17). A medida visava a segurança dos motoristas, pois a rodovia poderia ser atingida em um possível rompimento da Mina Vargem Grande, em Nova Lima. A decisão de liberar a via, que está na região de Itabirito, foi após a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), durante uma audiência, que aconteceu na tarde da terça-feira (16), em Mariana. O encontro contou com a participação de representantes da Vale, Ministério Público, Defesa Civil, OAB e Polícia Militar.

A mineradora Vale contratou uma empresa que realizou um estudo técnico, que demonstrou a viabilidade da operação assistida, possibilitando o acesso livre entre Belo Horizonte, Itabirito, Ouro Preto, Mariana e outras cidades.

A capitã Débora, assessora de comunicação do Comando da Polícia Militar Rodoviária, conversou com a reportagem do Jornal O Liberal e destacou que os estudos apresentados são confiáveis e em caso de rompimento da barragem, há tempo hábil de escoamento da via. “O estudo apresentado pela empresa contratada pela Vale demonstrou que há viabilidade técnica e que não causa risco, pois se consegue fazer o escoamento plausível no tempo necessário, antes que o rejeito, em caso de rompimento da barragem, chegue até a BR”, explica a Capitã Débora.

Antes da liberação total da via, foram realizados testes durante o dia para observar o fluxo de carros. A operação será assistida, pois caso tenha alguma mudança repentina, ou até mesmo um rompimento, imediatamente o fluxo da via será interrompido. “Mesmo assim, os veículos que estiverem no trecho, conseguirão terminar a travessia em segurança e outros veículos novos não vão entrar na área de risco. Além de suposta emergência, pode haver algumas interrupções momentâneas, por exemplo, quando o fluxo estiver muito cheio, ou a fila muito grande e o escoamento fica prejudicado, ou seja, por qualquer outro motivo”, explica a Capitã da Polícia Militar Rodoviária.

A Polícia Militar reforça, ainda, que a responsável pelas operações do “Pare e Siga” e da operação assistida é a mineradora Vale. “A Polícia Militar Rodoviária presta todo apoio aos usuários, como também à empresa nesse processo de operação. É importante deixar claro que os funcionários da Vale é que estão a frente desses trabalhos”, ressalta a Capitã.

Para todas as informações sobre os trabalhos na BR-356 siga a @pmrodoviaria no Twitter.

Veja mais
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS