22 DE MAIO DE 2019

Preservar o passado para construir o futuro: Itabirito iniciará restauração de casarão da Rua do Rosário


Itabirito
26 de abril de 2019


Iniciativa inédita será realizada em parceria com o Instituto Yara Tupynambá

Marco arquitetônico da transposição da tipologia rural para o núcleo urbano nos primórdios de Itabirito, o Casarão que pertenceu à família de Paulo Josafá, no bairro Boa Viagem, ganhará vida nova em breve. Em maio, a Prefeitura de Itabirito, em parceria com o Instituto Yara Tupynambá, dará início ao projeto de qualificação profissional, educação patrimonial e restauração da edificação situada na Rua do Rosário.

Ponto-chave do Centro Histórico do município, conectando as principais igrejas e casarões da região, a histórica rua remonta aos tempos da Estrada Real como principal caminho ligando Minas Gerais ao Rio de Janeiro. O calçamento da Rua do Rosário, por exemplo, assim como o da Rua 7 de Setembro, também no bairro Boa Viagem, é atribuído aos séculos XVIII e XIX.

Restauração aliada à qualificação profissional

O projeto, encabeçado pelo Instituto Yara Tupynambá, terá participação ativa da população. No curso de 800 horas, 20 itabiritenses serão qualificados para ofícios como técnicas antigas de construção, alvenaria, acabamento, pintura e calcetaria. Os interessados deverão se inscrever de 2 a 9 de maio na Secretaria de Patrimônio Cultural e Turismo. Os selecionados receberão bolsa de incentivo mensal.

"Investimentos como esse garantem a perenização do pensamento de conservar, recuperar e requalificar os espaços com sensibilidade e usos que promovam a compreensão sobre o passado desses lugares e, principalmente, que amparem a coletividade em ações que ajudem a multiplicar conhecimento, agregando cultura e qualidade de vida para todos", exalta o secretário de Patrimônio Cultural e Turismo e presidente do Conselho Consultivo e Deliberativo do Patrimônio Cultural e Natural de Itabirito - Conpatri, Ubiraney Figueiredo.

O projeto de qualificação profissional, educação patrimonial e restauração será realizado com recursos advindos do Fundo Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural - Fumpac, com destinação devidamente autorizada pelo Conpatri.

'Memória cultural é nosso maior patrimônio'

A iniciativa reafirma a lógica cultural implantada pela gestão municipal em 1989: memória cultural é nosso maior patrimônio. Desde então, o mote já inspirou intervenções como a restauração da Igreja do Bom Jesus de Matozinhos, no bairro Matozinhos, também associada à qualificação de mão de obra local, da sinalização autoguiada, em 2007, e da revitalização do Centro Histórico em 2015-2016.

"O projeto de educação profissional, aliado às atividades práticas de restauro de patrimônio histórico, resgata técnicas antigas de construção e se mostra como alternativa de formação de profissionais que poderão, a partir de um curso com metodologia própria, recuperar e preservar bens edificados e protegidos, possibilitando ao educando se capacitar a partir da própria prática e se apresentar ao mercado de trabalho já experimentado", afirma o diretor-presidente do Instituto, José Theobaldo Júnior.

Com o padrão de qualidade Yara Tupynambá

Responsável pelo projeto, o Instituto Yara Tupynambá traz no nome uma homenagem à premiada artista plástica montes-clarense, sua atual vice-presidente. A entidade se destaca pelo know-how na elaboração e execução de projetos e na restauração de elementos artísticos, bens imóveis e patrimônio histórico.

Além dos trabalhos em Itabirito, o portfólio do Instituto Yara Tupynambá reúne experiências em cidades como Sabará, Ouro Branco, Itaúna, Pedro Leopoldo, Raposos e Bueno Brandão.

Em atividade há três décadas, o Instituto forma até cinco mil alunos por ano, em diversos programas, em parceria com a iniciativa privada e governos federal, estadual e municipal, cumprindo papel social de destaque.

Preservar é manter Itabirito em 1º no Sudeste

Na avaliação do secretário de Patrimônio Cultural e Turismo, iniciativas como a restauração do casarão justificam as premiações conquistadas por Itabirito. "É por isso que nossa cidade foi merecidamente reconhecida como a melhor gestão nos índices de desenvolvimento social - IDMS em diversos setores, entre eles a gestão cultural, em todo o território da região Sudeste do Brasil", destaca Ubiraney.

O projeto abre mais um capítulo de preservação e valorização da história, somando-se ao iniciado em 2013: a instalação de obras artísticas, monumentos e referências históricas nas praças da cidade. As produções tiveram como matéria-prima o ferro, mineral de forte significado para a economia de Itabirito.

Entre os destaques estão o monumento que homenageia Sá Carolina, na Praça Padre Xavier - Ponte da Açucena, parte do Programa de Educação Patrimonial; o monumento Virtudes, no Tombadouro, em homenagem à força de trabalho da população negra e sua colaboração para o desenvolvimento da cidade nos mais diversos segmentos; e o Monumento Capoeira, na Praça São Cristovão, homenageando os 40 anos do Grupo Cativeiro no Brasil e seus 30 anos de atuação em Itabirito.

"Além disso, em parceria com a comunidade de Acuruí, do Conselho de Patrimônio Histórico, do Ministério Público de Minas Gerais e do Instituto Yara Tupynambá, temos agora três templos significativos e históricos devidamente restaurados, sendo as igrejas de Nossa Senhora da Conceição e Nossa Senhora do Rosário, em Acuruí, e a capela de São Gonçalo do Monte, em São Gonçalo do Monte", destaca o secretário.

Álbum de Fotos

Veja mais
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS