30 DE MAIO DE 2020

Dia do Capoeirista é comemorado em Itabirito com educação patrimonial


Itabirito
10 de agosto de 2018


A Secretaria Municipal de Patrimônio Cultural e Turismo, por meio da Divisão de Memória e Patrimônio, em parceria com o Grupo Cativeiro Capoeira de Itabirito promoveram juntamente com as Escolas Prof. Jayme de Souza Martins e a Escola Estadual Dr. Raul Soares uma das ações do Programa Municipal de Educação Patrimonial, cujo tema foi a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Brasileiro e da Humanidade. Nesta ação, alunos e professores participaram de atividades conduzidas pelos Técnicos da Divisão de Memória e Patrimônio e os Contra Mestres de Capoeira Gilmar Alfenas e o Índio, no dia 3 de agosto, no Salão dos Ferroviários.

Na oportunidade foram abordados os seguintes temas: A história da Capoeira, a sua importância social e cultural nas comunidades, o que é patrimônio imaterial e o seu reconhecimento, as canções, os instrumentos e os movimentos na roda de capoeira.

À frente da roda, os contramestres Gilmar e Índio levam há 29 anos a história, cultura e gingado da capoeira em Itabirito. “O objetivo maior da capoeira hoje é integrar e socializar pessoas. Então, pretendemos ajudar na formação social e na educação de crianças, jovens e adultos”, afirmou o contramestre Índio. Gilmar da Capoeira, como é conhecido, acrescentou os locais de atuação na cidade. “Trabalhamos na Pastoral da Criança, na Casa do Adolescente e nas Associações Comunitárias dos Bairros Santa Rita e Vila Gonçalo, além do Núcleo de Ginástica”. O encontro foi finalizado com uma grande roda de capoeira onde todos foram contagiados pelos encantos da expressão cultural.

A Roda de Capoeira

A Roda de Capoeira se tornou a quinta manifestação cultural brasileira reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. A escolha foi feita durante a 9ª Sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial, em Paris, no dia 26 de novembro de 2014. Hoje, a capoeira é um dos maiores símbolos da identidade brasileira e está presente em todo território nacional, além de praticada em mais de 160 países, em todos os continentes. Considerada subversiva, até a década de 1930 foi marginalizada. A prática só foi reconhecida em 1937, depois que Mestre Bimba a apresentou ao então presidente Getúlio Vargas, que a declarou esporte nacional. Em 2008, a capoeira foi inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Em Itabirito

A Associação Desportiva e Cultural Grupo Cativeiro Capoeira foi fundada em 1978 na cidade de São Paulo, por seis capoeiristas, entre eles o Mestre Miguel Machado. Atualmente a sede da Associação esta situada em Ilhéus/BA. Entre os vários Grupos da região filiados a Associação Baiana, o Grupo Cativeiro de Capoeira de Itabirito é um deles. Mestre Beto Braga foi quem o trouxe o Grupo para o município em 1989. Em 2018 todos os grupos filiados dentro e fora do país estão comemorando 40 anos de fundação. A Capoeira em Itabirito está sendo inventariada pela Secretaria Municipal de Patrimônio Cultural e Turismo/Divisão de Memória e Patrimônio, cujo documento será disponibilizado à todos. 

Álbum de Fotos

Veja mais













ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
       

PARCEIROS