22 DE MAIO DE 2019

Dengue, chikungunya e zika: dicas e dados da situação em Itabirito


Itabirito
03 de maio de 2019


O número de casos prováveis (soma dos casos suspeitos e confirmados) de dengue em 2019, até o dia 22 de abril, foi de 140.754, ultrapassando o número de casos registrados em 2017 e 2018 no estado de Minas Gerais. Cidades próximas estão com aumento de casos suspeitos, como Belo Horizonte, com 14.570 casos prováveis, Contagem, com 6.042 casos prováveis, e Betim, com 3.291 casos prováveis da doença.

Esse aumento do número de casos está ocorrendo pela presença simultânea de três sorotipos: sorotipo 1, sorotipo 2 e sorotipo 3. A dengue é uma doença que possui quatro sorotipos. Por exemplo, quem adoeceu com o sorotipo 1 está imune a este, mas não aos demais sorotipos: 2, 3 e 4. Com a circulação de três sorotipos, aumenta a chance de as pessoas adoecerem por dengue. Além disso, o período de chuvas e altas temperaturas está se estendendo além do verão, o que favorece o aumento de casos, não só de dengue, mas também de chikungunya e zika.

Em Itabirito, até o dia 23 de abril, tivemos 29 casos notificados de dengue e 13 confirmados. No município, são realizados quinzenalmente o mutirão de limpeza, no qual a população retira os possíveis criadouros da dengue de suas casas; entregas de telas para caixas-d’água destampadas; e atividades educativas com alunos e professores das Cmei’s e escolas municipais sobre dengue.

A população precisa ficar atenta, pois 80% dos criadouros estão dentro das residências – o mosquito da dengue está adaptado ao ambiente domiciliar, onde encontra alimento: o sangue do ser humano.

As doenças relacionadas ao Aedes aegypti (dengue, chikungunya e zika) ainda ocorrem porque existem os criadouros, principalmente nas casas, então é fundamental que toda semana as pessoas verifiquem e eliminem de sua residência/local de trabalho o que pode servir de criadouro para o mosquito. Todos precisam entrar nessa batalha! Somente dessa forma diminuiremos os casos de dengue!

Situação da febre chikungunya

Em Minas Gerais, em 2019, foram registrados 1.301 casos prováveis de chikungunya até o dia 22 de abril. Em Itabirito, não tivemos casos suspeitos.

Situação da zika vírus

Em Minas Gerais, em 2019, foram registrados 497 casos prováveis de zika até o dia 22 de abril, sendo que esse número supera o do ano de 2018. Em Itabirito, tivemos um caso notificado, que foi descartado.

O que fazer para evitar as doenças?

Como o mesmo mosquito – Aedes aegypti – causa as três doenças, precisamos combatê-lo. E a melhor forma é evitando água parada. Pelo menos uma vez por semana verifique:

  • Caixa-d’água: vede totalmente a tampa para evitar a entrada e a saída do mosquito;
  • Pratinhos de plantas: elimine os pratos nos vasos de plantas;
  • Calhas: limpe-as evitando que as folhas e sujeiras acumulem água;
  • Vasilhas de animais: esfregue com esponja as paredes de bebedouros e comedouros;
  • Galões, tonéis, poços e latões: elimine-os – caso não seja possível, vede-os totalmente;
  • Pneus: elimine-os – caso não seja possível, guarde-os em locais cobertos;
  • Garrafas: elimine-as – caso não seja possível, guarde-as com a boca virada para baixo, em locais cobertos;
  • Ralos: devem ser limpos e vedados com tela;
  • Bandeja de ar condicionado e/ou de geladeira: devem ser limpas;
  • Plantas que acumulam água (bambu, bananeira, bromélia, gravatá, babosa, espada de São Jorge): evite-as – caso não seja possível, coloque uma colher de café de cloro;
  • Piscinas: mantenha limpas e tratadas com produtos químicos adequados;
  • Vasos sanitários em desuso: devem ser tampados e verificados toda semana;
  • Lonas: estique-as para que não acumulem água;
  • Baldes: devem sempre estar virados com a boca para baixo;
  • Fontes ornamentais: mantenha limpas e tratadas com produtos químicos adequados.

Veja mais
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS