19 DE JULHO DE 2019

Cortes no orçamento da Ufop e do Ifmg Ouro Preto preocupam


Ouro Preto
10 de maio de 2019


Na reunião da Câmara Municipal desta quinta-feira o vereador Geraldo Mendes (PCdoB) solicitou, via requerimentos, a presença da reitora da UFOP Cláudia Marliére e a diretora do IFMG Campus Ouro Preto, Maria da Glória, para que elas possam explicar sobre os cortes de recursos orçamentários feitos pelo Ministério da Educação (MEC).

Segundo nota divulgada pela UFOP, com o bloqueio de 30% no orçamento das Instituições Federais de Ensino Superior, a Universidade Federal de Ouro Preto terá uma perda de R$20,8 milhões para despesas de manutenção e investimento. Com esse bloqueio de 30%, diversos programas e serviços serão diretamente afetados, como é o caso de bolsas acadêmicas, contratos de manutenção, energia elétrica, vigilância, limpeza e aquisição de materiais, além de prejudicar as atividades relativas ao ensino, à Pesquisa e à Extensão.

Já no IFMG, Campus Ouro Preto, que é um dos 18 Campus em Minas Gerais, onde é oferecido cursos em diversos níveis e modalidades do Ensino Médio ao Doutorado, ainda não houve o levantamento dos Programas e Serviços que serão afetados pelos cortes do Ministério da Educação.

Para o vereador Geraldo Mendes “esse ataque à autonomia universitária é fruto de um discurso falso por parte de setores do governo federal, e até do próprio presidente Bolsonaro, ao afirmarem que as universidades estão aparelhadas por grupos de esquerda”.

A ida da reitora da UFOP e da diretora do IFMG Campus Ouro Preto ao plenário da câmara municipal ainda não tem data definida, mas será o quanto antes. Tão logo seja definida a data o vereador Geraldo Mendes fará a divulgação.

Veja mais



















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS