24 DE AGOSTO DE 2019

Novo comandante do 52º BPM de Ouro Preto apresenta Plano de Trabalho na Tribuna Livre


Ouro Preto
10 de maio de 2019


Durante a 22ª Reunião Ordinária da Câmara de Ouro Preto, o tenente-coronel Ademir Siqueira, que assumiu o comando do 52º Batalhão de Minas Gerais no início deste ano, apresentou, na Tribuna Livre, o Plano de Trabalho para Ouro Preto.

O comandante mostrou números em relação à segurança pública na cidade. “Essas métricas indicam que, em 2019, estamos com uma queda significativa da criminalidade em Ouro Preto. Em relação a crimes violentos, que envolvem roubo, extorsões, estupros, homicídios, tivemos uma redução de 32% nesses primeiros quatro meses do ano, comparando com o mesmo período de 2018: 75 registros no ano passado e 51 neste ano. Nesse mesmo período, tivemos uma redução significativa dos crimes de roubo: foram 31 registros em 2019, contra 55 no ano passado, uma diminuição de quase 44%. Além disso, 24 armas de fogo foram apreendidas entre janeiro e abril deste ano”, destacou, ressaltando que as demandas apresentadas pelos vereadores foram anotadas e que serão estabelecidos planos de ações para avaliar as que forem exequíveis e que tiverem condições de serem implementadas.

Para o vereador Paquinha (PMN) foi muito importante a presença do tenente-coronel na Tribuna. “Ele contribuiu muito com alguns pedidos de esclarecimentos dos vereadores e agora vamos aguardar as repostas. Pedimos, por exemplo, a presença da PM no bairro Alto da Cruz porque quando o trânsito fica intenso, se não tiver um guarda municipal, a comunidade fica desamparada. Pedimos também a presença da polícia em vários bairros para trazer mais qualidade de vida no dia a dia dos moradores. Parabenizo o tenente por ter vindo a esta Casa, já que vários comandantes que já passaram por nossa cidade foram convidados pela Comissão de Direitos Humanos e não compareceram”, disse.

Ainda durante a Reunião Ordinária, o vereador Geraldo Mendes (PCDOB) solicitou o envio da Representação 51/2109 pedindo informações sobre a retirada da agência da Receita Federal de Ouro Preto. “Nós, enquanto vereadores e representantes do povo de Ouro Preto, estamos pedindo informações sobre a possibilidade de não haver esse fechamento. Lembramos que já foi fechada a Agência dos Correios, na Bauxita, e há comentários de que a agência regional do Ministério do Trabalho também será fechada. Ou seja, Ouro Preto, com toda sua representatividade para Minas Gerais e para o Brasil, está sendo tratada como uma província longínqua do estado de Minas Gerais. Que seja positiva essa nossa intervenção”, finalizou.

Durante a reunião, um projeto de resolução foi distribuído às comissões e foram aprovados 11 requerimentos, três representações, seis projetos de resolução e um projeto de lei substitutivo.

Veja mais
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS