22 DE MAIO DE 2019

Todos os Sons: Festival da Canção reúne ídolos e revelações em Itabirito


Itabirito
10 de maio de 2019


Além da disputa entre 20 trabalhos autorais, evento contou com apresentações de nomes como Paulinho Pedra Azul e Pato Fu

Do rap ao samba, o Festival Todos os Sons - Festival de Canção de Itabirito abriu o palco para todos os ritmos musicais entre os dias 3 e 5 de maio, resgatando o brilho dos festivais da canção no cenário itabiritense. A disputa, que contou com duas dezenas de vozes e trabalhos autorais de altíssimo nível levou grande público à Avenida dos Inconfidentes nas três noites.

Combinação que rapidamente caiu no gosto do público local. "Essa iniciativa é muito bacana porque prestigia todos os músicos, de várias regiões. É muito importante para a nossa cidade. É tudo de bom, então a gente tem que estar aqui, tem que prestigiar, incentivar. É isso que eu faço sempre", destacou Walmira da Cunha Coelho.

"Minha formação musical é baseada no canto coral e nos palcos dos festivais da canção, nas décadas de 1970, 1980 e 1990. Receber esse festival em Itabirito, para mim, é um grande presente. Parabéns a todo mundo que participou e parabéns a Itabirito, que valoriza essa manifestação", comemorou o secretário de Patrimônio Cultural e Turismo, Ubiraney Figueiredo.

Disputa entre 20 trabalhos autorais

Realizado pela Un Music, com apoio da Prefeitura, o evento trouxe a Itabirito um corpo de jurados de renome nacional. O gaúcho Iuri Freiberger, o carioca Alexandre Kassin e o mineiro Barral Lima foram os responsáveis por avaliar os 20 talentos que se apresentaram entre sexta-feira e domingo. "A gente queria, na verdade, premiar todo mundo. Foi uma festa maravilhosa", comentou Kassin.

Fogo, de Tuca Boelsums, foi eleita a melhor letra. Licon MC, com Funcionário do mês, foi escolhido como melhor intérprete. O 3º lugar ficou com Persiano, com a música Pessoas reais disponíveis para conversar. A canção vice-campeã foi Beijo de Amor, do Grupo Teresa. Nath Rodrigues, interpretando Janaína, foi a grande vencedora do Festival Todos os Sons.

"Sou dos festiveiros antigos, das décadas de 1970, 1980. Música é música, ultrapassa o tempo. Estou muito feliz por estar aqui e ver a nova geração fazendo música de alta qualidade e o público vibrando com todos os estilos. A palavra que tenho é gratidão", destacou Boelsums, de Conselheiro Lafaiete. Sentimento compartilhado com Nath Rodrigues. "A música foi muito importante na minha trajetória como cidadã. Acredito que ela é um instrumento de cura. Esse poder de transformação da música consegue chegar às pessoas. É maravilhoso", completou a vencedora, que se prepara para o lançamento de seu primeiro disco, em julho.

Encerramento ao ritmo de Pato Fu

Mais do que uma disputa entre 20 trabalhos autorais sob os olhares dos jurados, o Festival Todos os Sons foi abrilhantado por apresentações de nomes como Paulinho Pedra Azul e a premiada banda Pato Fu, ganhadora do Grammy Latino de melhor álbum infantil, em 2011, e de três Discos de Ouro, que fez o show de encerramento.

Oportunidade marcante para a vocalista Fernanda Takai. "Desde a escola, depois em bairros em Belo Horizonte, dentro da UFMG mesmo, eu participava de festivais. Também participei muito pelo interior. Lembro-me das viagens. Acho um caminho muito interessante", relembrou. Com repertório que uniu os principais sucessos e trabalhos mais recentes, a banda também teve um reencontro com o público itabiritense. "Pato Fu estava devendo uma volta a Itabirito. Inclusive, tem plateia que era criança no Música de Brinquedo, (álbum vencedor do Grammy) em 2010, que agora já é adolescente e está assistindo", acrescentou Takai.

Álbum de Fotos

Veja mais
















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS