16 DE SETEMBRO DE 2019

Assembleia vai a Ouro Preto discutir reativação de ferrovia


Ouro Preto
21 de maio de 2019


Trecho poderia ser opção à rodovia que está sob ameaça de rompimento de barragens de minério

Nesta quarta-feira (22), a partir das 18 horas, deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) estarão na Câmara Municipal de Ouro Preto para discutir a importância da reativação do trecho ferroviário que liga Belo Horizonte àquela cidade histórica, seguindo até Mariana.

A reunião é organizada pela Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras e foi requerida pela deputada Marília Campos (PT). A Câmara Municipal de Ouro Preto fica na Praça Tiradentes, 41, no Centro do município.

Durante a aprovação de seu requerimento, a deputada Marília Campos salientou que a reativação da ferrovia pode estimular o desenvolvimento do turismo, além de melhorar o deslocamento da população dos três municípios. Segundo ela, atualmente funciona apenas uma Maria Fumaça turística entre Mariana e Ouro Preto, com passagens a R$ 60, e outro trem panorâmico, cuja viagem custa R$ 100. “Só pra rico”, comentou a deputada, na ocasião.

Já o presidente da Comissão Pró-Ferrovias, deputado João Leite (PSDB), lembrou que Ouro Preto vive a apreensão de um possível rompimento de barragens de rejeitos de minério, o que ocasionaria a interrupção da rodovia que liga a cidade a Belo Horizonte. Nesse caso, a linha férrea, atualmente em desuso, seria uma opção de ligação com a Capital.

A reativação do trecho rodoviário entre Belo Horizonte e Mariana é uma das reivindicações que a Comissão Pró-Ferrovias apresentou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para aplicação dos recursos provenientes da indenização devida pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA)à União, por não ter cumprido seus compromissos contratuais de investimentos ferroviários. A FCA é controlada pela VLI Logística, que por sua vez tem o grupo Vale como seu principal controlador.

Entre os convidados para a reunião desta quarta-feira estão representantes das prefeituras de Ouro Preto, Mariana e de Itabirito, onde estão localizadas as barragens de rejeitos de minério que ameaçam a principal rodovia da região.

Consulte a lista completa de convidados para a reunião.


Veja mais

















QUER FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES? CLIQUE E CADASTRE O SEU EMAIL, PROMETEMOS NÃO ENVIAR SPAM!
ITABIRITO
OURO PRETO
MARIANA
BRASIL
MUNDO
ARTIGOS
GALERIA
EDIÇÕES
SOBRE NÓS

 CONTATO
   

PARCEIROS